Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

Dois compostos presentes na canela, especiaria usada com frequência, por exemplo, em muitos doces tradicionais portugueses, podem desempenhar uma função crucial na prevenção do desenvolvimento da doença de Alzheimer. A conclusão é de uma equipa de investigadores da Universidade da Califórnia - Santa Barbara (UCSB), nos EUA.
 
De acordo com o estudo desenvolvido pelos cientistas daquela instituição universitária, que será publicado no Journal of Alzheimer's Disease, o cinamaldeído (composto oleoso responsável pelo sabor e odor da canela) e a epicatequina (um fitonutriente com forte poder antioxidante) têm potencial para se constituírem como uma solução para o combate a esta doença neurodegenerativa.  
 
Segundo Roshni George e Donald Graves, investigadores responsáveis pelo estudo, os compostos em causa conseguem prevenir o desenvolvimento dos "emaranhados" filamentosos que aparecem nas células do cérebro e que são encontrados em excesso nos pacientes com Alzheimer, sendo uma das principais caraterísticas da patologia. 
 
Estes "emaranhados" estão normalmente associados a uma proteína, a tau, que tem um papel importante na estrutura dos neurónios, e que, quando não funciona apropriadamente, "tem tendência a agregar-se, formando fibras insolúveis nas células neuronais", o que contribui para o aparecimento da doença.
 
"À medida que envelhecemos, ficamos mais susceptíveis a este problema e os pacientes com Alzheimer desenvolvem estas agregações de tau com mais frequência e em maior quantidade", explica George, estudante de doutoramento na UCSB, em comunicado divulgado pela universidade. 

Compostos protegem cérebro do stress oxidativo
 
É aqui que entra a potencialidade do cinamaldeído: os investigadores norte-americanos concluíram que o composto da canela é eficaz na prevenção destes "nós" dados pelas proteínas, já que, ao protegê-las do chamado stress oxidativo, inibe a sua agregação. 
 
"Imaginemos que estamos a falar de uma queimadura solar. Se usarmos um chapéu, podemos proteger a nossa cara e cabeça da oxidação. Neste sentido, o cinamaldeído funciona como uma espécie de boné", ilustra Graves, professor de biologia molecular, celular e do desenvolvimento. 
 
Já a epicatequina, que, além da canela, está também presente em alimentos como os mirtilos, o chocolate e o vinho tinto, pode ser importante por ser um antioxidante poderoso, desempenhando uma função semelhante à do primeiro composto ao interagir com componentes da proteína tau de forma e "sequestrar" os elementos que podem levá-la a apresentar um comportamento fora do normal. 
 
Embora ainda haja "um longo caminho a percorrer até perceber se [estes benefícios] funcionarão em humanos", alerta Graves, a canela e os seus compostos poderão permitir que seja dado um passo significativo na luta contra o Alzheimer. 
 
De realçar que estudos prévios tinham já dado conta do potencial destes compostos no controlo dos níveis de glicose no sangue em pacientes com diabetes (outra doença em que o stress oxidativo é comum).

Clique AQUI para aceder ao resumo do estudo, denominado "Cinnamon Extract Inhibits Tau Aggregation Associated with Alzheimer’s Disease In Vitro" (em inglês). 

 ~

 

 

Roshni George e Don Graves descobriram que determinados compostos presentes na canela conseguem prevenir os "emaranhados" de proteínas que ocorrem em excesso no cérebro dos pacientes com Alzheimer © UCSB

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Favoritos