Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O óleo de coco é excelente para o hipotireoidismo.

 

Atualmente, graças ao estilo de vida sedentário e dietas desequilibradas, as pessoas têm desenvolvido muitos problemas de saúde, como:

- Aumento de peso

- Perda da libido 

- Zumbido nos ouvidos

 

- Perda de cabelo

- Unhas frágeis

- Prisão de ventre

- Fadiga

- Sensibilidade ao frio

- Dores de cabeça

- Insônia

- Pele seca

- Mãos e pés frios

- Tontura

- Voz rouca

- Dores nas articulações

Isso é muito sério!

 

 

Quase 65% da população americana está acima do peso e 27% está obesa.

No entanto, além da falta de exercícios e o consumo de alimentos prejudiciais à saúde, esses sintomas também são resultado de um problema que atinge as mulheres em especial: o hipotireoidismo.

Felizmente, existe um produto natural que pode ajudar a combater essa disfunção na glândula tireóide.

Esse ingrediente maravilhoso é uma gordura saturada que aumenta o metabolismo e  resulta na perda de peso.

Seu nome: óleo de coco.

O óleo de coco é excelente para o hipotireoidismo.

No livro "Óleo de Coco, a gordura saudável", do dr. Wilson Rondó, encontramos a seguinte informação:

 - Óleo de coco melhora a função da tireóide.

Quando as pessoas com hipotireoidismo (produção insuficiente de hormônio tireoidiano) começam a consumir o óleo de coco, elas frequentemente referem aumento de energia pela melhora da função tireoidiana.

Muitos indivíduos que sofrem com problemas de tireoide são capazes de eliminar a medicação para tireoide até completamente quando começam a consumir óleo de coco.

 

Obviamente você não deve nunca suspender a medicação sem consultar seu médico.

Como usar o óleo de coco para tratar o hipotireoidismo?

Comece consumindo uma colher (sopa) por dia.

Depois aumente para duas.

Você pode também fazer massagens na região da tireoide.

Se você estiver com hipotireoidismo, é importante também evitar o consumo de soja.

Há outras sugestões que você deve considerar para tratar o problema:

- Evite saladas comerciais que são embaladas com gorduras insalubres.

Procure fazer a própria salada.

-  Coma alimentos ricos em iodo, como alga negra, pó de alga marinha, kombu e peixes de água fria.

- Consuma suplementos, como zinco, selênio, vitaminas B, vitamina C e vitamina E

- Beba suco de cranberry e rabanete regularmente

- Evite se expor a ao mercúrio e ao flúor

- Faça exercícios regularmente

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

 

www.curapelanatureza.com

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De fernanda a 13.02.2017 às 18:24

Não fico sem meu óleo de coco! Ótima matéria,vou continuar lendo!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Favoritos